Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Grávida

assertiva

A Grávida

assertiva

Como foi a surpresa

Encomendei um bolo com uma decoração alusiva à noticia. Aproveitei o aniversário do marido para fazer um 3 em 1. A decoração tinha um par de sapatos de homem, uns saltos altos e duas botinhas de bebé com cores diferentes. Acendi a vela e comecei a cantar os parabéns assim que ele entrou na sala com o meu filho. Ele percebeu logo. "Não acabou...". Dei ao meu filho um avião com uma carta presa para entregar ao pai. Ofereci-lhe uma viagem a Luanda no próximo Natal. Ele não vê a família há treze anos! Tem lá a mãe e as irmãs. Aliás, quase toda a sua família. Chorou tanto de emoção. Acabámos os três abraçados e emocionados. Uma tarde em cheio!

Amanhã conto ao pai da criança

Pois é, estou grávida outra vez! Consegui, estou muito feliz! Obrigada a quem torceu!  

Ainda não contei ao pai da criança. Estou à espera do dia do aniversário dele, amanhã. Já encomendei um bolo com uma decoração alusiva à noticia. Um par de ténis, sapatos de salto alto e duas botinhas de bebé com cores diferentes. Espero que ele entenda a mensagem... Ando ansiosa, nervosa e sem conseguir dormir. Isto porque vão ser muitas emoções, tenho mais uma surpresa preparada. Uma mega prova de amor. 

Podem torcer por mim?

Quem acompanha este blog sabe que estive grávida e acabei por sofrer um aborto espontâneo. Ficámos muito tristes na altura, mas acabámos por aceitar e seguir em frente. A vida tem destas coisas. Afinal fui mãe há 16 meses, tenho um filho maravilhoso e não a vale pena chorar sobre o leite derramado. Há que aproveitar o presente e ir aos poucos planeando o futuro. Foi o que fizemos. Deixei de tomar a pílula e decidimos que iamos ter o nosso segundo filho agora. Eu quero passar pela experiencia de ter dois bebés em casa e vê-los crescer lado a lado. Em conversa com o meu médico senti que não devia esperar mais. Adoro ser mãe e estou decidida. Apesar de estar com alguns receios. Natural. Sofri o aborto há sensivelmente um mês. Continuei a tomar folicil e tive uma consulta de rotina para ver se estava tudo bem. Luz verde por parte do médico. Deixei os dias seguirem naturalmente, sem pressões e sem pensar muito no assunto. Mas é impossivel não pensar. Todos os dias penso. No entanto, há cerca de duas semanas tive sintomas de uma possivel gravidez. Vomitei imenso, muito mal disposta, o paladar em relação a alguns alimentos, tensão baixa, afrontamento, muito sono. Fiz um teste que se mostrou pouco credivel no resultado. A menstruação ainda não chegou. Como não gosto de viver na dúvida hoje fui até à clinica fazer um teste ao sangue. O resultado chega daqui a pouco mais de duas horas via e-mail. Já arrumei a casa, lavei loiça, li cem páginas, comi, andei de um lado para o outro mas o estomago continua com uma pedra fria. Sei que vou ficar extremamente desiludida se não estiver grávida. O meu receio é começar a meter macaquinhos na cabeça e começar a sofrer todos os meses de ansiedade.

Torçam por mim, é a realização de um sonho, quero engravidar do meu segundo filho. 

Pág. 2/2